Próton

Surgida em 1978, a revista Próton foi uma das mais célebres da editora Grafipar. Na época, todas as revistas da editora precisavam ter apelo erótico misturado com outro gênero. A Próton misturava erotismo com ficção científica. Nela floresceram talentos com Watson Portela, grande mestre das histórias em quadrinhos de FC. Próton foi para Watson o que a revista Fêmeas (especializada em fantasia) foi para Rodval Matias e Mozart Couto. Infelizmente a revista durou apenas oito números, de 1978 a 1979.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O baú da Grafipar

Fernando Bonini

Grafipar, a editora que saiu do eixo